Mestrado e doutorado em 10 minutos

Trago com esse título uma breve reflexão nesta semana, que provavelmente ninguém lerá, sobre uma sociedade que vive da informação ou do excesso dela como desinformação.

Os diversos assuntos mencionados em redes sociais, como Facebook, Youtube, onde um universo de pessoas assistindo um curto vídeo de 10 minutos ou mesmo lendo o resumo de um livro, começam a emitir opiniões e tecer críticas, já com o certificado de especialistas.

De um lado pessoas criando conteúdo sem ter o mínimo conhecimento do que estão falando, do outro uma montanha de seguidores, absorvendo este pseudo conhecimento relâmpago e assumindo aquilo como verdade sem aprofundamento nenhum no assunto.

Vivemos na sociedade da informação e suas distorções, então para quem estamos produzindo conteúdo?

Segundo o IBGE, no Nordeste, três em cada cinco adultos não completaram o ensino médio, o que equivale a 60,1% da população da região. Quase 75% dos jovens de 18 a 24 anos estão atrasados ou abandonaram os estudos. Serão estes nossos especialistas do futuro? Serão estes que irão gerir nossas instituições? Ou serão apenas massa de manobra?

Idiocracia, Terra de Idiotas é um filme de humor com características de terror de 2005, a ficção científica é dirigida por Mike Judge. O filme conta a história de duas pessoas que participam de um experimento científico militar de hibernação que dá errado e eles despertam 500 anos no futuro, em 2505. Descobrem então, que o mundo agora vive numa sociedade em que a publicidade, o marketing, o consumismo, o mercantilismo e anti-intelectualismo cultural funcionam desenfreadamente, a sociedade humana se imbeciliza de forma universal,  desprovida de qualquer tipo de inteligência social, intelectual e senso crítico. (Fonte: Wikipedia)

Para finalizar, caro leitor, quero deixar aqui uma interrogação: será que vamos ter que esperar até 2505 ou não?