Lojas virtuais tendem a procurar por transportadoras privadas, indica pesquisa

Levantamento feito pelo Forrester Research a pedido do Google indica perspectivas para o setor nos próximos cinco anos
Levantamento feito pelo Forrester Research a pedido do Google indica perspectivas para o setor nos próximos cinco anos

A terceira Pesquisa Logística no E-commerce Brasileiro, feita pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), apontou um crescimento pela procura de transportadoras privadas por parte das lojas virtuais.

Apesar de 80,9% dos empreendedores ainda usarem os Correios como forma de entrega para os seus produtos, a porcentagem correspondia a 93% das entregas em 2013. Paralelamente, a preferência por transportadoras privadas aumentou consideravelmente: de 35% em 2013 para 52,8% em 2017.

A pesquisa, feita com o apoio da Brazil Panels e da ComSchool, contou com 544 questionários online em setembro de 2017 e apontou também dados sobre a armazenagem dos produtos da empresa e condições de estoque, levando em consideração o porte de cada empresa.

Com relação à armazenagem, 86,1% dos respondentes alegaram ter um lugar próprio, enquanto 5,7% fazem uso de alguma empresa terceirizada para tal, sendo que 8,2% fazem uso alternado de ambos os tipos.

Dos entrevistados, 16,8% fazem uma parcela de sua armazenagem através do modelo de compartilhamento com fornecedores por consignação ou dropshipping e somente 8,6% tem a totalidade de seu catálogo compartilhado.

A pesquisa levou em consideração que existem 22 mil lojas ativas na web no Brasil atualmente e fazem parte da amostra empresas de varejo de bens de consumo de portes variados.

Leia também

Notícias do âmbito empresarial