Vendas de Dia das Mães têm crescimento após dois anos de queda, dizem pesquisas

16 de maio de 2017 Notícias 0

As vendas do comércio para o Dia das Mães voltaram a crescer após dois anos de queda, apontam levantamentos feitos por entidades do setor e divulgados nesta segunda-feira. De acordo com dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), a data comemorativa teve desempenho 1,6% maior em 2017, na comparação com o ano passado.

Segunda data mais importante para o comércio, o Dia das Mães
ofereceu notícias positivas para o comércio, já que, em 2016, havia apresentado queda de 4,6% e, em 2015, de 1,2%. De acordo com a análise da Boa Vista, os números confirmam a “tendência de recuperação das vendas do varejo em 2017, apesar de uma cautela maior por parte do consumidor”.

Vendas de Dia das Mães em São Paulo apresentaram alta de 3,3% na comparação com 2016, segundo a Serasa Experian

A conclusão é que o crescimento foi alcançado por conta do recuo da inflação e da tendência gradativa de queda nos juros indicada pelo Banco Central. O cálculo da Boa Vista sobre o volume de vendas levou em consideração uma amostra de consultas realizadas no banco de dados do serviço entre os dias 8 e 14 de maio.

Com pequena diferença, um levantamento da Serasa Experian revelou a mesma tendência. De acordo com o levantamento, a data comemorativa fez as vendas aumentarem 2% entre os dias 8 e 15 de maio, na comparação com o período equivalente de 2016. No ano passado, por exemplo, a queda foi de 8,4%, a maior desde que o indicador foi criado, em 2003. Segundo dados do serviço, o resultado deste ano foi o primeiro positivo desde 2014.

Quando apenas o fim de semana de Dia das Mães (12 a 14 de maio) é levado em consideração, o aumento nas vendas foi de 1,1% na comparação com o mesmo período de 2016 (6 a 8 de maio). O indicador também revelou que, na cidade de São Paulo, as vendas na semana apresentaram elevação de 3,3% frente ao mesmo intervalo de 2016.

Para economistas da Serasa Experian, “a redução consistente da inflação, a queda dos juros e o ingresso dos recursos do FGTS na economia foram os principais fatores que conseguiram gerar um resultado positivo”. Para chegar aos números, o indicador utilizou uma amostra das consultas realizadas no banco da Serasa entre 8 e 14 de maio e comparou com a consultas entre 2 e 8 de maio de 2016.

Vendas parceladas têm queda

Enquanto as vendas apresentam elevação, a opção pelo parcelamento registrou queda pelo quarto ano seguido, segundo levantamento do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). O volume de vendas na semana anterior à data comemorativa caiu 5,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. Apesar do resultado negativo, a queda em 2017 foi menos pior que a do ano passado, quando o comércio registrou retração de 16,4% nas vendas a prazo.

Fonte: www.urgentenews.com.br

Foto: Shutterstock 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.