Saques do FGTS devem melhorar consumo e a confiança do empresário do comércio

29 de julho de 2019 Notícias 0

A liberação de saques em contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) anunciada pelo governo deve melhorar o consumo e a confiança dos comerciantes. A afirmação é de Rodolpho Tobler, coordenador da Sondagem do Comércio no Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

O Índice de Confiança do Comércio (Icom) subiu 2,3 pontos na passagem de junho para julho, para 95,5 pontos. Foi o segundo mês consecutivo de avanços, mas ainda insuficientes para mudar a tendência da média móvel trimestral, que recuou 0,4 ponto em julho, pelo quinto mês seguido.

“O FGTS pode ter alguma contribuição positiva no consumo e nas vendas do comércio, assim como contribuiu quando houve os saques nas contas inativas. Vai impactar positivamente as expectativas também”, disse Tobler.

Em julho, houve aumento na confiança em nove dos 13 segmentos pesquisados. O Índice de Situação Atual (ISA-COM) subiu 1,8 ponto, para 88,6 pontos, enquanto o Índice de Expectativas (IE-COM) avançou 2,7 pontos, para 102,6.

Segundo Tobler, os resultados positivos do indicador de confiança por dois meses seguidos sugerem uma retomada da tendência de recuperação que ocorria no ano passado, ainda que aconteça em ritmo gradual.

Para dirigentes da ACCG recursos chegam em boa hora

A liberação dos recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviços deve movimentar o comércio. A expectativa é do vice-presidente da ACCG, Antonio Andrade Irmão (foto). Para ele o saque do FGTS chega em boa hora e o dinheiro vai circular no comércio, ajudando a fomentar a economia. Para Antonio Andrade, o valor liberado de R$ 500,00 pode parecer pouco, mas a soma dos saques será significativa para estimular o consumo, apesar de ser uma medida paliativa. O vice-presidente da Associação Comercial defende a reforma tributária como condição para levar o Brasil ao desenvolvimento, retomando seu poder de competividade econômica.

O diretor da ACCG, Eliézio Bezerra, que atua no segmento varejista da moda, também está confiante. Ele acredita que a liberação do FGTS e do PIS e PASEP vai movimentar a economia, gerando vendas e fortalecendo o emprego. Para o empresário, os recursos do FGTS devem atender às necessidades de quem mais precisa neste momento, que são os cidadãos das classes C, D e E. Eliézio Bezerra está confiante nos rumos traçados pela equipe econômica do governo, assim como na atuação do parlamento. Eliézio espera que o Poder Legislativo federal continue implementando melhorias na legislação para garantir um Estado mais justo, moderno, ágil e próspero.