Leilão do INSS tem ágio de 612% e renderá até R$ 24 bi em 5 anos

11 de novembro de 2019 Notícias 0

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) anunciou neste sábado (9.nov.2019) a conclusão do leilão para a folha de pagamento dos benefícios, com ágio médio de 612%. O pregão foi encerrado na 5ª (7.nov) e a instituição estima arrecadar R$ 24 bilhões em 5 anos.

O Banco Crefisa arrematou 10 regiões, o maior número entre as 26 ofertadas. Em 2º lugar ficou o Banco Mercantil do Brasil, com 8. Ao todo, 23 instituições bancárias participaram do certame. Concorreram pelo direito ao pagamento de novos benefícios a serem concedidos de 2020 a 2024.

O INSS tem em sua folha de pagamentos 35 milhões de benefícios, com a expectativa de 5 milhões de novos benefícios por ano, divulgou o Ministério da Economia em nota.

Segundo o presidente do INSS, Renato Rodrigues Vieira, cada banco declara a capacidade de atendimento e, quando esta se esgota, o próximo ganhador é chamado e assim sucessivamente.

“Por isso que foi tão importante a disputa que não foi apenas o 1º colocado com lance alto. O 2º, o 3º, todos mantiveram o mesmo padrão de oferta de valores. Então vai manter o valor do pregão sempre lá em cima e sempre garantindo grandes bancos e bancos com muita capilaridade”, disse.

Com o resultado, a pasta estimou uma arrecadação de R$ 1,3 bilhão no 1º ano. Como os benefícios concedidos se acumulam durante a vigência do contrato, o ministério calculou que o pregão realizado poderá resultar em arrecadação total de cerca de R$ 24 bilhões.

Sergipe teve o maior ágio, de 9.200% em relação ao preço mínimo.

No lote de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul o ágio foi de 1.720%. No da Paraíba, 999%. O Ministério explicou na nota que, apesar de arrecadar com a venda da folha, os beneficiários não terão custos adicionais.

Os bancos que participaram do pregão além do pagamento de benefícios, terão que cumprir outras obrigações, como a realização da prova de vida e a notificação dos beneficiários em caso de suspeita de irregularidades, por exemplo. Eles também serão obrigados a emitir, de forma gratuita, o primeiro cartão de saque com função de débito, sem a necessidade de abertura de conta.

O grupo Unibanco-Itaú ficou com a Paraíba, com ágio 999%.