Investimento externo no Brasil em outubro supera previsões do mercado

23 de novembro de 2016 Notícias Principal 0

O investimento direto estrangeiro no Brasil surpreendeu no mês passado e chegou a US$ 8,4 bilhões, valor 25% maior do que o registrado em outubro de 2015 e acima das expectativas do mercado, que previa US$ 6,5 bilhões.

Na comparação com a previsão feita pelos analistas, o resultado do mês passado foi 29% melhor.

Em novembro, o movimento continua positivo. Até a última sexta-feira (18), outros US$ 4,1 bilhões entraram no país, segundo dados divulgados nesta terça-feira (22) pelo Banco Central.

A maior parte dessa entrada de recursos, ou US$ 3,7 bilhões do total investido no país, se deveu a transferências feitas por empresas no exterior para suas filiais no país. “Acreditamos que o investimento direto no país se manterá robusto pelos próximos meses”, afirmou o diretor de pesquisas econômicas do Bradesco, Octavio de Barros, em relatório.

Na avaliação de Luis Afonso Lima, da Sobeet (Sociedade de Estudos de Empresas Transnacionais) e da Mapfre Investimentos, o movimento não deve se manter em 2017 e está relacionado a operações de grandes valor envolvendo poucas empresas. “Esse foi um movimento pontual, que não deve se manter em 2017”, afirmou.

No acumulado do ano até outubro, o investimento direto soma US$ 54,9 bilhões, mesmo valor registrado nos dez primeiros meses de 2015.Os números foram divulgados com as informações do BC sobre transações comerciais e financeiras do Brasil com o resto do mundo.

As contas externas registraram um deficit de US$ 3,3 bilhões em outubro, acima do esperado pelo BC para o mês, que era de US$ 2,8 bilhões. O rombo do setor externo no mês passado é menor do que o registrado em outubro do ano passado, quando as contas externas foram negativas em US$ 4,2 bilhões.

No acumulado do ano, o resultado negativo soma US$ 16,9 bilhões, ante rombo de US$ 53,4 bilhões em igual período do ano passado.

Gastos dos brasileiros no exterior – Em US$ milhões

VIAGENS

Com o câmbio menos desfavorável para os turistas neste ano, os gastos dos brasileiros em viagens ao exterior totalizaram R$ 1,4 bilhão no mês passado.

O valor representa um crescimento de 41,8% em relação a outubro do ano passado e o terceiro mês consecutivo em que há aumento dos gastos na comparação com o mesmo período de 2015.

Desde janeiro do ano passado, os brasileiros vinham cortando os gastos em viagens internacionais.

Como os gastos dos turistas estrangeiros no Brasil somaram US$ 434 milhões no mês passado, o saldo de viagens foi negativo em US$ 988 milhões, um resultado negativo 80% maior do que no mesmo mês de 2015.

FOLHA DE S.PAULO – São Paulo – SP – 23/11/2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.