Intenção de consumo das famílias cresce 0,5% em novembro

23 de novembro de 2016 Notícias 0

Influenciado principalmente pela confiança no emprego atual, a Intenção de Consumo das Famílias cresceu 0,5% na passagem de outubro para novembro. Essa foi a quarta alta mensal consecutiva do indicador e sugere que a economia está cada vez mais próxima de uma retomada.

Os dados são da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e foram divulgados nesta terça-feira (22). Com o avanço do mês, o indicador chegou aos 74,3 pontos. Semelhante a um termômetro, quanto esse número ultrapassa os 100 pontos indica que há avanço do consumo.

Para chegar a um resultado final, essa pesquisa faz uma ponderação entre sete indicadores. De todas essas avaliações, três avançaram no mês. A percepção em relação ao emprego atual subiu de 47,5 pontos para 48,9 no período.

Os consumidores também melhoraram a perspectiva de elevar os gastos de 62,7 pontos para 63,8. Os consumidores ainda passaram a entender que o cenário tem melhorado para o consumo de bens duráveis, a exemplo de geladeiras, televisores e fogões – esse indicador passou de 46,1 pontos para 46,9.

Projeções para o comércio

Diante desses números, a CNC avaliou que há um processo gradual de retomada da confiança de consumidores e de empresários. Mesmo com essa melhora, a entidade observou que o cenário ainda é desafiador e projeta uma queda de 6% nas vendas do varejo em 2016.

Para reverter esse cenário, o governo tem trabalhado em medidas para reorganizar a economia, fazer o País superar a recessão e voltar a gerar emprego e renda. A proposta que cria um teto para os gastos públicos está entre as medidas que vão criar as condições necessárias para o crescimento no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.